Casa do Norte, de Rodrigo Lobo Damasceno

R$ 49,90
R$ 49,90
R$ 49,90

SOBRE O LIVRO

Casa do Norte, livro de estreia de Rodrigo Lobo Damasceno.

Atuante na cena de poesia brasileira já há algum tempo, não só como refinado poeta, mas também como tradutor e ensaísta, Rodrigo Lobo Damasceno, entretanto, ainda não havia reunido seus poemas em livro. Agora, para a alegria dos leitores, isso foi corrigido e vem aí “Casa do Norte”.

No prefácio ao livro, o poeta Nícollas Ranieri, aponta que:

Casa do Norte se insere naquilo que Waly Salomão chamou de esfera da produção de si mesmo. Habita um lugar entre a fome de ficção, a fome de se tornar em tudo que não é, cara ao marujo de todas as luas, e a insistência em ser exatamente aquilo que a gente é do polaco curitibano Paulo Leminski. A soma dessas vocações pode parecer contraditória. No entanto, quando lemos os versos “dentro de nós/ há de ser/ o lado/ de fora”, num papo fortíssimo com Torquato Neto (“O lado de fora é frio. O lado de fora é fogo, igual ao lado de dentro” [1982, p.23]), sabemos que o poeta é ao mesmo tempo leal à sua experiência interior e aos seus olhos felinos, de onça. E é ainda Torquato quem diz: “Estar bem vivo no meio das coisas é passar por elas e, de preferência, continuar passando” (1982, p.23). Rodrigo Lobo Damasceno está bem vivo no meio das coisas, passando entre elas. Como vemos em sua canção de danação, seu coração é uma encruzilhada donde o diabo vai e vem. De certa forma, se a política do nosso tempo passa sobretudo pela trincheira da identidade, é preciso lembrar que é justamente esse o terreno que a poesia vem bagunçando e não é possível nem mesmo desejável ficar imune a esse terremoto. Ao refazer seu trajeto pessoal neste conjunto de poemas, Lobo também muda as coisas de lugar. Ele sabe que rearranjar o mundo, alterar o endereço das coisas, é ainda uma das tarefas mais potentes da poesia. Em tudo isso, há uma poética da migração que o livro desenvolve. Uma poética, ela mesma, migrante. Como nos recorda Jacques Rancière, não se trata de saber qual bandeira o poema levanta, qual a sua adesão política, mas qual política o poema efetivamente realiza, de que forma ele refaz a partilha do sensível, reorganizando as ordens do legível e do visível. ”


SOBRE O AUTOR

Rodrigo Lobo Damasceno nasceu em Feira de Santana (BA), em 1985, e vive em São Paulo desde 2011. Escreve poemas, contos, romances e ensaios. Às vezes, traduz. Junto com a artista Camila Hion, edita textos e imagens pelo selo treme~terra, onde atua também como artesão e feirante. Ao lado de Fabiano Calixto, Natália Agra e Tiago Guilherme Pinheiro, faz a revista de poesia Meteöro.


SERVIÇO

Casa do Norte

Autor: Rodrigo Lobo Damasceno

Editora: Corsário-Satã

Número de páginas: 152

Ano: 2020

Formato: 16x23 cm

ISBN: 978-65-86209-03-7

Preço: R$ 49,90